Quarta-feira, 14 de Agosto de 2013

RUBRICA# 0.1


 

"O MARIDO DA MINHA IRMÃ"

 

 

Aconteceu algo inesperado (contava-me ela) e não sei o que fazer, ainda estou agoniada, a tentar perceber porquê, qual o interesse, a pancada. É um tarado só pode. Coitada da minha irmã, eu não posso contar para ela, porra, ele foi sempre tão "cunhadinho" para mim, estou parva, mas o que lhe deu? Não posso contar para ninguém, não quero estragar a felicidade da minha irmã, mas aquele tarado devia ter um trato isso sim.

OMG o que vou fazer?

 

 

Situação

 

a cunhadinha foi dormir na mana durante um fim de semana, o maridinho perfeito se encheu de coragem e foi ter ao quarto da cunhadinha enquanto ela dormia, começou por destapar, depois meteu a mãozinha na cueca dela e ...

 

Reacção dela

ela se apercebeu de imediato o que estava a acontecer, sem pestanejar ou dar a entender que estava acordada, se virou, de modo a se proteger, se encolheu e se tapou de novo. 

 

Reacção dele

 

Ele se assustou assim que a viu mexer e de imediato saiu do quarto, em pézinhos de lã...

 

No dia seguinte

 

Agiram os dois naturalmente, como se nada tivesse acontecido, ele por seu lado, convencido que ela não percebeu, pois estava dormindo. Ela com uma vontade louca de o esbofetear, de lhe chamar todos os nomes, mas...tentou manter a calma em prol da irmã e fez de conta que nada tinha acontecido.

 

O problema é que...

 

ainda havia outra noite e o medo de voltar a acontecer o mesmo a consumia, estava nervosa, apreensiva. Depois era a irmã, o que fazer, contava, não contava. Bom, decidiu esperar pela noite, ver para crer, e depois resolveria o que fazer.

 

 

O que achas que aconteceu?


 

A) ele voltou ao quarto, tiveram uma noite ardente, tórrida, díficil de controlar uma loucura dessas.

B) Foi uma noite sem surpresas. Nada aconteceu. Por isso, decidiu esquecer o episódio triste, e nunca mais dormir na irmã. 

C) Apareceu de novo, mas foi surpreendido, ela não estava na cama, surgiu por detrás da porta, deu-lhe um pontapé nos tomates e ele saíu correndo.

D) Ouviu passos, estremeceu toda, sentiu um perfume conhecido. Oh... alívio, era a irmã a dar-lhe um beijo de boa noite.

 

 

 

 

 

 

 


publicado por nuvemdoce às 14:10
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 12 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Quantas vezes

Já me perguntaram

Quantas vezes

Já me indagaram

Quem é você…

Como você é…

De onde vem

Pra onde vai…

Quantas perguntas

Quantos julgamentos

Quantos enganos

Quantos…

Tudo é tão simples

Sou assim…

Nasci e cresci

Num lar com muito amor

Com muito calor…

Sou amor, sou paixão…

Sou amiga, sou mulher…

Sou esposa, sou mãe.

Sou carinho, sou ternura…

Sou encanto, sou magia…

Sou o que sempre fui

Seja aqui seja lá

Seja onde for…

Você saberá onde me achar

Você saberá

Quando eu chegar.

Será emoção

Será ternura

Será magia

Será encanto.

Quem sabe…

Um dia você…

Descubra quem sou…

De onde vim

Pra onde vou…

Entre linhas

Entre versos

Entre um antes

Entre um depois…

.posts recentes

. RUBRICA# 0.1

.posts recentes

. RUBRICA# 0.1

.Quem está aí?

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Muito proveitoso, adoramos!obrigado por compartilh...
Parabéns pelo post, equipe brigadeiro porto alegre...
excelente post!
Sempre coerente Teté. Bjs

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds