Sexta-feira, 1 de Abril de 2011

MENTIRA TEM PERNA CURTA!!...

 

 A Mentira é uma verdade que se esqueceu de acontecer!

glitters 

Estranho!!...Será que as mentiras conseguem ter alguma verdade

 

Muitas vezes ouvimos dizer: Eu não menti, apenas ocultei!!...não será a mesma coisa?..Quando esta frase surge no seio familiar, nomeadamente entre casais, o drama instala-se, cheira a falta de confiança, respeito e segurança, não existe motivo algum para que aconteça, as relações não se fortalecem em cima de ocultações, mas sim enfrentando juntos as coisas boas, menos boas ou más. Sejam por delicadeza, com o fim de proporcionar bem estar, sejam por culpas no cartório, receio das consequências ou covardia,  o  resultado é o mesmo, se ocultou é porque algo não está bem, e mesmo que o objectivo seja amenizar, elogiar ou  poupar, existe sempre maneira de contornar a situação de forma aprazível, sem ser necessário mentir ou ocultar. Mentira puxa mentira, e no meio delas não encontro qualquer verdade!!

 

Todos sabemos da diversidade de mentiras, e todos sabemos que a maioria até as defende, por delicadeza, por pena, por vaidade, por conforto, por conveniência, por cumplicidade, por ironia, mentiras por brincadeira, aliás até existe o dia da mentira, hoje mesmo (1 Abril), qualquer verdade revelada neste dia, não é levada a sério. Essas apesar de mentiras, algumas delas, são compreensíveis, porque o fundo é positivo e à partida não se manifestam com o intuito de prejudicar, mas sim para amenizar.

 

Por outro lado existem aquelas que nos deixam tristes, desiludidas, magoadas, e com os nervos à flor da pele, dada a proporção e as consequências da mesma. São as tais mentiras propositadas, intencionais, levianas, maldosas, maquiavélicas, por inveja, por traição ou por ciúme. Essas abalam e prejudicam a nossa vida, os nossos valores são postos em causa, a nossa moral fica abalada, os sentimentos são afectados, as emoções mudam de cor, a ética perde-se no espaço, quem consegue ficar impávido e sereno perante "ocultações" traiçoeiras.

 

E não falo apenas de mentirinhas de casais, mas sim no global. Existem pessoas que sofrem do síndroma da mentira, ou seja, mentem por tudo e por nada, já está interiorizado no cérebro e não conseguem evitar. Coisinhas sem importância, sem relevo, são manuseadas à base da mentira, não faz sentido. Será auto-estima baixa, insegurança, covardia, doença, vício, eu sei lá, o certo é que mesmo apanhados na mentira, continuam a mentir, é irreal.

 

Está visto que a mentira é um pau com dois bicos, resta saber se concordas com os dois bicos ou se acima de tudo defendes sempre a Verdade??...Ou ainda, se achas que o termo "ocultar" é o mais sensato, em determinadas situações?

 

Na minha opinião, acho que, mentira é mentira e deve ser sempre evitada, quanto ao ocultar factos, não vejo diferença alguma, no entanto, não sou perfeita, sequer tenho essa ambição, mas sei que, existe sempre forma de dizer as coisas, sejam boas ou más, a verdade pode ser ruim, mas prepara, fortalece e vence. A mentira vai criando bolor, vai corroendo e acaba por destruir. 

 

 

Bom fim de semana!

 

 

tags:

publicado por nuvemdoce às 12:15
link do post | comentar | favorito
|
8 comentários:
De Kok a 2 de Abril de 2011 às 16:19
Mentir é feio!
Não, não estou a mentir ao afirmar isto.
Mas quantas vezes não dizemos uma mentira porque acreditamos que é a "verdade" que o outro quer ouvir...
Sobretudo quando essa mentira/verdade não nos afecta.
Exemplo: a minha vizinha é feia e usa umas toillets que "não lembram ao diabo".
Ao vê-la de manhã digo:
-Olá vizinha, bom dia. Hoje ainda está mais feia do que ontem...
Ou digo:
-Olá vizinha, bom dia. Cada dia mais jeitosa e elegante...

Tudo é relativo.
Se há pessoas que nos merecem ouvir sempre a verdade outras há que só nos merecem mentiras.
Curiosamente já tenho dito ao meu patrão que não tem razão (e é uma verdade) e ao meu chefe já tenho mentido dizendo que ele tem razão.
Como digo, tudo é relativo.

Beijokassss (verdadeiras)


De nuvemdoce a 3 de Abril de 2011 às 14:09
Olá Kok ,

Penso que nada é relativo, nós é que mexemos os cordelinhos para que seja, esses exemplos que relataste, são situações que sequer nos tiram o sono, lidamos com elas diariamente, como essas tantas outras, são as tais mentirinhas piedosas, a que chamo de disfarces!!...

Quando se puxa um assunto destes, é óbvio que não é para falar de mentirinhas de ocasião, mas sim daquelas que alteram posturas, atitudes, comportamentos, VIDAS. A relatividade aqui toma proporções, já não é tão "relativa", mas sim tentadora, provocadora, propositada.

Penso que todos merecemos ouvir a verdade, mesmo os que dizes merecerem ouvir mentiras, não são importantes para nós, mas são importantes para outras pessoas, altruísmo, pensar no próximo, faz parte do nosso crescimento, carácter , da nossa essência, faz parte do nosso bem estar.

Por vezes as verdades são até bem mais cruéis que as mentiras, então...o fardo é até bem maior, mas é precisamente nesse ponto que encontramos o equilíbrio , o bom senso, percepção, sensibilidade, humildade, existe tanta coisa que nos ajuda a pesar e a medir as situações, a encontrar a melhor palavra, o melhor gesto, a melhor atitude..., mentir não se enquadra, fica pequenininho perto da verdade em que vivemos, seja ela boa ou má, é sempre a verdade que nos faz viver, as mentiras apenas deixam sobreviver.

Beijokas Bery Berdadeiras ...


De Teté a 2 de Abril de 2011 às 17:23
Mentir é uma coisa, omitir é outra. Detesto a primeira, a segunda depende dos casos - porque não temos de dizer tudo o que pensamos a todo o momento, porque devemos ponderar os prós e os contras de divulgar assuntos pessoais e mais ainda quando são alheios. Ou quando alguém nos conta um segredo, por exemplo, em abono da verdade é justificável que o lancemos aos 4 ventos?

Beijocas!


De nuvemdoce a 3 de Abril de 2011 às 14:42
Olá Teté,

Ocultação em prol de alguma coisa, com boas ou más intenções, nada tem a ver com um segredo. Esse é-nos revelado, partilhado, ou pode ser apenas nosso, é algo que só a nós diz respeito, a "ocultação" do mesmo, faz parte da ética, tem regra de sigilo, assim como os advogados, médicos e outros tantos, usam esse segredo, como protecção. É uma segurança, da qual não devemos abrir mão. É algo intocável, que só a nós pertence. Não vamos misturar, pois só estaríamos a confundir, a atrofiar formas de estar, ser e viver.
Conhecemos bem os conceitos, aprendemos os valores, lidamos com os costumes, sabemos bem contextualizar, percebemos bem os propósitos, e até compreendemos as acções, mas daí a aceitar, só se quisermos!!...Omitir é uma palavra que se enquadra e pressupõe, já aconteceu algo, segredo pode nunca ter acontecido nada, pode ser apenas um sonho.

Beijokas estrelinha



De Rafeiro Perfumado a 3 de Abril de 2011 às 17:00
O que é que achas preferível dizer a uma criança:

a) Mentira piedosa "O teu gatinho foi fazer uma viagem muuuuuito longa"

b) Verdade crua "o teu gatinho resolveu passar a fazer parte do pneu de um TIR"


De nuvemdoce a 4 de Abril de 2011 às 16:47
Rafeiro,
Acho que o objectivo é preparar a criança para a falta do bichinho, será concerteza a maior preocupação e a VERDADE que interessa revelar à criança, as razões, os termos ou formas usadas para atenuar o sofrimento, depende de cada um, como é óbvio, a hipótese "b" seria de evitar!!...

Beijokas


De sentaqui a 4 de Abril de 2011 às 01:05
Lá há uns tempos esta frase que te deixo aqui:
"Uma verdade dita com má intenção bate todas as mentiras que se possa inventar." (William Blake) isto para dizer que há verdades que são disfarce para objectivos menos claros que se querem alcançar.
Portanto cara amiga, tudo é relativo.
Eu nestas coisas prefiro omitir.

Beijocas



De nuvemdoce a 4 de Abril de 2011 às 16:57
Tudo é relativo, esse termo já aqui foi usado pelo Kok, do qual discordei e volto a referir, tudo é relativo, quando assim queremos que seja, depende de nós!!...
É claro que existem situações em que as verdades magoam e quando utilizadas de má fé, podem mudar rumos e vidas.
Mas as mentiras também o fazem igualmente, por isso entre uma e outra, prefiro acreditar e viver com a minha verdade.
Omitir é consentir.

Beijokas


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Quantas vezes

Já me perguntaram

Quantas vezes

Já me indagaram

Quem é você…

Como você é…

De onde vem

Pra onde vai…

Quantas perguntas

Quantos julgamentos

Quantos enganos

Quantos…

Tudo é tão simples

Sou assim…

Nasci e cresci

Num lar com muito amor

Com muito calor…

Sou amor, sou paixão…

Sou amiga, sou mulher…

Sou esposa, sou mãe.

Sou carinho, sou ternura…

Sou encanto, sou magia…

Sou o que sempre fui

Seja aqui seja lá

Seja onde for…

Você saberá onde me achar

Você saberá

Quando eu chegar.

Será emoção

Será ternura

Será magia

Será encanto.

Quem sabe…

Um dia você…

Descubra quem sou…

De onde vim

Pra onde vou…

Entre linhas

Entre versos

Entre um antes

Entre um depois…

.arquivos

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Fevereiro 2010

.posts recentes

. PESSOAS - LIVROS

. O CALADO FICOU A VER ESTR...

. É SÓ UMA SEMANINHA...

. ANALISANDO... a coisa mai...

. AI...QUEMEDOITUDO...

. MALVADAS CRIATURAS

. RUBRICA # 0.2

. ESTÁ CALOR, ESTÁ TÁ...

. LOURENZO ACODE-ME...

. RUBRICA# 0.1

.Quem está aí?

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Muito proveitoso, adoramos!obrigado por compartilh...
Parabéns pelo post, equipe brigadeiro porto alegre...
excelente post!
Sempre coerente Teté. Bjs

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds