Quinta-feira, 17 de Fevereiro de 2011

CONVERSA DE ESTRELAS..!

  

  

Um certo dia, a manhã começou assim: tlim..tlom...(sms)

 

Mana: Tens um bocadinho hoje, não queres vir almoçar comigo??

Eu: (Uhmm...que se passa com esta)...ok..vou!!

Mana: Quando chegares dá um toque que eu saio.

Eu: Táss!!

 

 (No restaurante)

 

Mana:..(muda)

Eu: Então...que se passa, não dizes nada.

Mana: Queria a tua opinião sobre uma coisa. 

Eu: Sim, diz...

Mana: Apanhei uma conversa esquisita...no msn.

Eu: Conversa esquisita, de quem, contigo, algum manjerico a tentar PULAR a cerca??...

Mana: Pois parece que sim, mas não foi comigo, o manjerico neste caso, é o "C"

Eu: ??...(ups...acho que meti água).. o teu "C"...mas...de que conversa falas, tu gravas as cenas?...puxa que mau...

Mana: Não comeces já com a conversa de Madre Teresa, não foi para isso que te chamei, gravo sim, porque ando desconfiada...só por isso...

Eu: Ok!!...e agora?

Mana: Agora não sei o que fazer, se falo com ele, se vou ter com a gaija, se lhe envio um email, se...lhe vou à fuça...

Eu: Estás louca, mas sabes quem é??... eu não acredito....tu queres..., mas desde quando resolves as coisas assim, é óbvio que tens de falar com ele primeiro que tudo... sim!!

Mana: Não vês que não posso fazer isso, como vou explicar a conversa que li, e depois fico sem acesso a outras possíveis conversas..

Eu: Então...mas o "depois" não existe, porque vais tentar resolver essa situação, vais clarificar não??... 

Mana: Sim, mas...também posso ter entendido tudo mal e se falar com ela, vou perceber e...

Eu: Mas afinal que raio de conversa é essa que te deixou a ver estrelas...

Mana: Olha ..acertaste em cheio...uma conversa de estrelas..

Eu: estrelas??...estou pior (por favor traga-me um jarrinho de vinho tinto)....isto promete!!

Mana: Ele perguntou-lhe se ela gostava de estrelas.

Eu: Mas...que estrelas...as vips, das revistas, artistas, ou aquelas lá em cima no céu azul?

Mana: És mesmo parva, claro que são as do céu...dahhhh...

Eu: E...que mal tem isso??..ele até tem um telescópio, gosta bué dessas cenas e tu nem por isso não é??...

Mana: Tem sim, e por sinal fui eu que lhe ofereci...mas o problema é que...

Eu: Nunca foste ver estrelas com ele?

Mana: Nãoooo..., não é nada disso, ele perguntou-lhe se ela gostava de ir ver estrelas com ele??

Eu: E...ela respondeu...que...

Mana: Talvez!!...

Eu: Pois...(OMG)....ahahhahah....

 

Sejam amiguinhos e digam-me sinceramente, isto vai dar molho?

...é claro que fico preocupada...afinal é minha irmã...

 

 

Estará por uma gota...

..LOOL..

 

 


publicado por nuvemdoce às 12:49
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De retrato a 17 de Fevereiro de 2011 às 15:22
valha-me Deus...

desculpa, não leves a mal, mas já li três vezes, já me ri, e acho, que também já estou a ver estrelas, e pior ainda... sem telescópio.

não é possível... são 3 e poucos, da tarde.

bejoka


De nuvemdoce a 17 de Fevereiro de 2011 às 22:20
Olá Retrato,

Estou a imaginar a tua cara, metade intrigada, metade sorridente, realmente esta conversa foi até bem mais engraçada, pelo meio surgiram trocadilhos e uma ironia saudável, não deixando de ter importância o assunto, mas tive que levantar os ânimos dela e ao mesmo tempo evitar precipitações, daí o jeito foi mesmo levar um pouco na desportiva para ela se descontrair um pouco e pensar com mais clareza no passo seguinte.

Mas gostei da tua reacção, mostra que estás a dar asas ao teu "eu" gosto disso...ou então, estou redondamente enganada e ás 3 e pouco da tarde já tinham marchado uns quantos birinaites....LOLL..
(brincadeira)...

Bejoka


De sentaqui a 17 de Fevereiro de 2011 às 18:59
Já li e reli...
Estou aqui a tentar dar resposta à tua pergunta.
Conheço este tipo de situação e a 1ª regra para se esclarecerem as coisas é:
Calma, não reagir a quente por muito que isso custe.
Penso que o melhor será tentar descobrir mais algumas coisas que justifiquem a desconfiança. Se a tua mana for falar agora, pode deitar tudo a perder e nunca ter certezas de nada.
Deixar a pessoa à vontade, sem sinais de dúvidas, tratando-o o melhor possível.
A ser verdade, ele vai voltar à carga e só depois de se reunirem provas mais consistentes, então falar, mas falar com ele, não com ela...o casamento é deles e ela não tem que se humilhar perante uma fulana que não merece respeito.
Tudo tem que ser feito com tacto, calma, uma boa conversa, para que ambos possam chegar a conclusões sobre o futuro da relação.
É dificil numa situação destas manter o bom senso e a lucidez, mas por vezes temos que nos munir de uma extraordinária força interior , para manter ao nosso lado quem realmente amamos.

Beijinhos


De nuvemdoce a 17 de Fevereiro de 2011 às 22:58
Olá Sentaqui, parabéns pela escolha do nick, é bastante simpático.

Quanto ao assunto, como é óbvio não relatei a conversa toda, seria enorme, tentei evidenciar o problema e o motivo que o fez despoletar, juntamente com as dúvidas e receios dela para uma resolução, ou pelo menos conseguir certezas do que se passava.

Fiquei satisfeita e agradeço o teu comentário, cheio de bom senso e força interior. Inicialmente a minha primeira reacção foi no sentido de ela falar com ele e tirar a limpo essa história, quem sabe, não se tratava apenas de uma conversa casual sem qualquer pretensão de ir mais longe e ficaria logo esclarecido. Mas depois, temos um pau de dois bicos, se falasse, a confiança era traída e o mau ambiente instalava-se, podendo até criar motivo para que as conversas tomassem outra proporção. Se não falasse, teria que engolir alguns sapos e esperar por novos desenvolvimentos, o que não é nada saudável e provoca desgaste.

Estava ali metida num molho de bróculos, ao qual tive que juntar algumas batatinhas para aliviar um pouco a carga e o prato ficar mais equilibrado.

Vamos ver no que dá....se molho ou doce de tomate!!

Bjs



De sérgio figueiredo a 17 de Fevereiro de 2011 às 19:03
claro que numa situação destas, tudo é possível e tudo é imprevisível.

racionalmente, não penso que esteja por uma gota pois, é costume dizer-se que a água lava muita roupa suja logo, pode dar algum "molho", "diálogo aceso", mas esclarecedor.

bejoka


De nuvemdoce a 17 de Fevereiro de 2011 às 23:11
É isso mesmo Sérgio, por um lado este tipo de controle é muito conveniente, por outro pode ser uma desagradável surpresa. Temos que estar preparados para tudo, porque de uma coisa eu tenho certeza, nunca conhecemos 100% a pessoa que vive do nosso lado, nem que a vaca tussa.

Aqui neste caso, a gota conseguiu recolher à base e esperar por novos desenvolvimentos, depois de uma boa conversa penso que tudo se vai resolver pelo melhor. Aposto nisso e foi nesse contexto que o almoço decorreu, com umas brincadeiras pelo meio, consegui que o escorpião recolhesse as garras.

Bejoka



De retrato a 17 de Fevereiro de 2011 às 19:45
no meu comentário, sinceramente, não levei muito para o sério, talvez contagiado com uma certa dose do teu bom humor, pelo meio.

agora, valorizando as palavras, uma a uma, é uma situação que requer equilíbrio, para já, na recuperação da lucidez, favorecendo o pensar, antes de agir.

há um pormenor muito importante...
se não acreditar no diálogo sensato, arrisca-se a perder a razão que estiver do seu lado, e tudo se torna mais desiquilibrado, para não dizer "preso por uma gota".
saiba falar, mas saiba, também, ouvir.

lucidez...reação.

bejoka


De nuvemdoce a 17 de Fevereiro de 2011 às 23:21
Retrato, como já referi acima, o teu comentário foi expontâneo, o que aprecio, de facto o texto não tem um carácter sério, foi escrito de forma humorizada propositadamente no sentido de ficar mais leve para quem o lesse.
Não queria de todo fazer julgamentos precipitados, não havia razões para isso, muito menos criar um mote sobre fidelidade ou traições.

Tens razão, a primeira reacção deve ser ponderada com lucidez , só assim o equilibrio se faz sentir para que não se perca a razão, muito menos a confiança.

Click...apanhei-te!!...ficaste com um sorriso atrevido sabias??...


De Rafeiro Perfumado a 18 de Fevereiro de 2011 às 08:37
Situação lixada. Por um lado não pode falar com ele pois teria de confessar que lhe grava as conversas. Por outro lado se não falar vai ficar com isso a remoer até explodir e ter de confessar na mesma que lhe grava as conversas. Acho que a solução é óbvia.

Beijocas!


De nuvemdoce a 18 de Fevereiro de 2011 às 09:34
Exactamente Rafeiro, esse era o problema crucial dela, não denunciar as suas escutas, por outro lado, não queria de todo perder o fio à novela da noite. Mas, foi o que lhe disse, nesse caso terás que te aguentar à bronca, pois decerto e caso não intervenhas, vais permitir que as estrelas brilhem cada vez mais e tu ficarás na plateia a assistir.

Não sei se pegava, mas poderia sempre começar por algo assim: Sabes querido, estava ali no teu computador a procurar uns arquivos e de repente abri algo que me pareceu uma conversa estranha, podes explicar o que se passa, ou estarei com minhocas na cabeça e isto com um beijo teu passa logo.

Ehheehehh...pardalito..pardalito....estás a esticar a corda...lolll..

Beijokas



De Pitanga Doce a 18 de Fevereiro de 2011 às 11:26
CHEGUEI!
Olá Nuvem Doce! Gostei de teres ido à árvore. Olha, eu sou da seguinte teoria: quem procura, acha. Se ela procurou e infelizmente achou, agora tem duas alternativas: ou faz cara de paisagem e passa a convidá-lo para ver estrelas tooodas as noites, ou põe logo tudo em pratos limpos e mostra quanto bisbilhoteira ela é. hehehee

Quanto a se isso var dar molho (aqui chama-se caldo) se não deu, falta pouco. :-))))


De nuvemdoce a 18 de Fevereiro de 2011 às 12:34
PITANGA QUE ENERGIA BOA!!..essa "árvore" tem purpurinas...BEM VINDA!!..

A tua teoria está certa, aqui diz-se "quem anda à chuva molha-se"...penso que, a curiosidade é um bicho com duas caras, se por um lado é bom no sentido de aprendizagem, em demasia consegue confundir o certo, o errado e até o razoável.

Penso que no caso dela, irá adotar a primeira, afinal tem dias de sorte e as estrelas se escondem, não ficando uma para contar história, logo, fazer cara de paisagem não vai ser tão dificil assim!!...pior seria abrir o jogo e deitar a perder toda a essência da relação., mas existe sempre um jeito!!..

Quanto ao caldo, ainda está morno...LOLL...

Beijokas :):)


De turbolenta a 18 de Fevereiro de 2011 às 15:02
É uma situação melindrosa, para não dizer algo complicada.Muitas vezes o homem tem um pequeno deslize, uma aventura extraconjugal mas nada que considere muito importante.Apenas porque uma fêmea, bonita, interessante e desinibida se lhe atravessou no caminho e ele...tinha de aproveitar. Muitos ainda têm o conceito machista que ao homem tudo é permitido e que devem ir até onde puderem. Muitos vão só por uma experiência nova, pelo transgredirem, pela sensação de que o fruto proibido é o mais desejado.
Mas, quanto a mim, se o casal se dá muito bem em todos os campos, principalmente no sexual e , sobretudo, se se amam de verdade, essa aventura poderá ser passageira sim.
Se é este o caso, se ela tem mesmo a certeza dos sentimentos dele, se nunca,mas nunca na vida ele teve um pequeno deslize, mudança de atitudes, de horários, etc... então convém não deixar arrastar a situação.
Para já, acho que ir direita ao assunto poderá criar uma situação contrária aquela que se quer.
Portanto, há que tentar momentos de maior aproximação. Será conveniente inovar um pouco. Um fim de semana num passeio romãntico. O chegar para jantar e ser surpreendido com um jantar á luz das velas, uma massagem a dois num SPA, eu sei lá...tanta coisa !
Então, se ele anda com a outra (na brincadeira para já), ao ver a mudança de atitudes e sem que haja troca azeda de palavras nesse sentido, ele vai pensar um pouco e aperceber-se que: ela já sabe! É melhor eu estar quieto e não me meter em alhadas, ou então, o pior: anunciar que quer partir para outra.
De qualquer das maneiras, se "as novas ternurices" não surtirem qualquer efeito.... ( e convém continuar a acompanhar de perto as conversas dos 2, para saber quem quer ou se são os 2 os interessados nessa relação extraconjugal) e assim. pelo menos, já sabe que atitude tomar.... se ele continuar a "arrastar a asa"à outra fulana... então será melhor , diplomaticamente, mostrar-lhe que desconfia de algo e que não gostava que houvesse esse tipo de relação entre eles e que gostava que tudo fosse como no princípio do casamento, etc...etc...
Mais cedo ou mais tarde ( a menos que ele dê de froskes da outra), acho que vai ter de haver uma conversa.
Mas até lá ,há que tentar dar a volta ao caso, diplomaticamente e não mostrar que sabe algo.
Mas quanto mais tempo eles andarem pior para a tua irmã.
pois que tudo não passe de uma tentativa, não resultada , de aproximação da outra fêmea.


De nuvemdoce a 18 de Fevereiro de 2011 às 16:01
Olá Torbulenta bem vinda!!..

Deste aqui várias hipóteses plausíveis e sensatas, no entanto, vamos apenas pensar que se trata de uma conversa casual que poderá ter ou não maiores proporções, se a minha irmã não intervir!!...

Também não acho certo o facto de se espiar conversas, esse facto já por si mostra insegurança na relação, mas também lá está o velho ditado "quem está no convento, é que sabe o que vai lá dentro", qualquer coisa desse género, a minha preocupação era apenas dissuadi-la de ir ter com a fulana, pois seria a última coisa de sensato a fazer.

Os problemas nasceram para serem resolvidos, se foram criados ou procurados por a, b, ou c...não importa, aqui o importante é resolver, e nesse sentido penso que a tua análise, opinião é fundamental, "diplomaticamente, mostrar-lhe que desconfia de algo" e tentar uma aproximação da verdade sem alarido ou constrangimento.

Não sou apologista de esperar para ver, mas tem situações que precisam ser ponderadas, aí concordo que talvez nesse período a lucidez ganhe cor e a confiança e respeito possam ser preservados.

Gostei dessa parte: "Um fim de semana num passeio romãntico. O chegar para jantar e ser surpreendido com um jantar á luz das velas, uma massagem a dois num SPA"...é uma questão de causar um pouco de turbolência no pedaço, numa outra vertente...lolll...

Bejokas
Bom fim de semana


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Quantas vezes

Já me perguntaram

Quantas vezes

Já me indagaram

Quem é você…

Como você é…

De onde vem

Pra onde vai…

Quantas perguntas

Quantos julgamentos

Quantos enganos

Quantos…

Tudo é tão simples

Sou assim…

Nasci e cresci

Num lar com muito amor

Com muito calor…

Sou amor, sou paixão…

Sou amiga, sou mulher…

Sou esposa, sou mãe.

Sou carinho, sou ternura…

Sou encanto, sou magia…

Sou o que sempre fui

Seja aqui seja lá

Seja onde for…

Você saberá onde me achar

Você saberá

Quando eu chegar.

Será emoção

Será ternura

Será magia

Será encanto.

Quem sabe…

Um dia você…

Descubra quem sou…

De onde vim

Pra onde vou…

Entre linhas

Entre versos

Entre um antes

Entre um depois…

.arquivos

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Fevereiro 2010

.posts recentes

. PESSOAS - LIVROS

. O CALADO FICOU A VER ESTR...

. É SÓ UMA SEMANINHA...

. ANALISANDO... a coisa mai...

. AI...QUEMEDOITUDO...

. MALVADAS CRIATURAS

. RUBRICA # 0.2

. ESTÁ CALOR, ESTÁ TÁ...

. LOURENZO ACODE-ME...

. RUBRICA# 0.1

.Quem está aí?

.tags

. todas as tags

.últ. comentários

Muito proveitoso, adoramos!obrigado por compartilh...
Parabéns pelo post, equipe brigadeiro porto alegre...
excelente post!
Sempre coerente Teté. Bjs

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds